Revista Educação e Linguagens, Vol. 5, No 8 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

MATEMÁTICA E CONFLITOS: INTELIGÊNCIA E EMOÇÃO

Xus de Miguel Vallejo

Resumo


No presente artigo, partimos do pressuposto de que há uma relação entre os problemas matemáticos e os conflitos interpessoais. Tanto os problemas matemáticos como os conflitos são processos temporais que consistem em diferentes fases, ligadas por relações de causa-efeito. Se no problema matemático encontramos uma situação inicial, uma operação que o atinge e transforma culminando em uma situação final, no problema interpessoal temos, da mesma forma, uma situação de conflito inicial, soluções que afetam as causas do conflito e o transformam, levando-o a um estado final, ou sua resolução. Se é possível aprender a resolver problemas matemáticos, também é possível aprender a resolver problemas ocorridos no âmbito das relações interpessoais. Na defesa de tais ideias abordaremos uma experiência realizada em sala de aula que corresponde a um conjunto de atividades desenvolvidas para as séries iniciais do ensino fundamental no qual foram abordados os conteúdos curriculares – relativos à linguagem oral e escrita, matemática e artes – como instrumentos para analisar a realidade e aprofundar os seus conhecimentos, não só sobre os conteúdos trabalhados em sala de aula como também sobre as relações interpessoais existentes naquela classe. Considerando que as emoções e as relações interpessoais são um dos aspectos tradicionalmente associados com a esfera privada e sistematicamente excluídos do universo do conhecimento e da ciência, acreditamos que a escola precisa trabalhar não só com os conteúdos relativos ao mundo físico como também com aqueles relacionados com o mundo social.


Texto Completo: PDF