Revista Educação e Linguagens, Vol. 8, No. 14 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

DESCRIÇÃO E ANÁLISE DE UMA OFICINA DE ADAPTAÇÃO TEXTUAL EM LEITURA FÁCIL: AMPLIANDO O CONCEITO DE ACESSIBILIDADE

Marcela Marques dos Santos, Mara Monteiro da Cruz, Jonê Carla Baião

Resumo


Este artigo tem por objetivo descrever e analisar a realização de uma oficina para professores sobre adaptação de textos. O público alvo foi professores das séries iniciais do Ensino Fundamental. A Oficina teve a duração de oito horas e foi dividida em duas partes. A primeira tratou dos temas acessibilidade e Desenho Universal para a Aprendizagem. Já na segunda parte, focamos na acessibilidade textual em leitura fácil e na adaptação de textos, utilizando como parâmetro um Guia de Adaptação de Textos em Leitura Fácil. Os participantes avaliaram, através do preenchimento de um formulário, antes e depois da realização da oficina, textos do material didático adotado nas séries iniciais das escolas do Município do Rio de Janeiro. Depois da oficina, foram comparadas as respostas dos formulários elaboradas nos dois momentos distintos. Na primeira avaliação os textos foram considerados fáceis de serem compreendidos pelos alunos. Após a oficina e a utilização do Guia, os professores tiveram outra percepção dos critérios de acessibilidade. Ficou evidente que para que tenhamos textos acessíveis em leitura fácil, que não apresentem barreiras ao processo de leitura dos alunos, precisamos inicialmente investir em formação continuada para os professores, de modo que tenham acesso ao conceito de acessibilidade, de texto em leitura fácil e às diretrizes necessárias para as adaptações. Iniciativas de entidades públicas visando à formação docente inicial e continuada que contemplem o tema Leitura Fácil se fazem necessárias para que a produção e seleção de materiais mais acessíveis cheguem aos alunos aprendizes da leitura.

Texto Completo: PDF