Revista Educação e Linguagens, Vol. 9, No 16 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

SOCIOINTERACIONISMO: DIALOGANDO COM BAKHTIN E VYGOTSKY SOBRE O SUJEITO FRUTO DAS INTERAÇÕES SOCIAIS

Sandra Cristina Rodrigues Lopes, Débora Cristina Santos e Silva

Resumo


O referencial teórico que embasa este trabalho integra e articula os conceitos de social em Vygotsky e Bakhtin, com o objetivo de explicitar de que maneira a articulação construída nessa interface pode contribuir para reflexões sobre a compreensão da influência que os fenômenos sociointeracionais têm na vida do sujeito. Dessa forma, apoiados em uma revisão bibliográfica, iniciamos o texto apresentando os conceitos de reflexo e refração, de Bakhtin, e de ZPD ou Zona Proximal de Desenvolvimento, de Vygotsky. Em seguida, o estudo articula o conceito de social e seus desdobramentos, presente nos pressupostos de Vygotsky e de Bakhtin, uma vez que as ideias destes autores se entrelaçam em muitos aspectos, dentre eles o de considerar as ações humanas em suas dimensões sociais. A compreensão do sujeito, fruto das relações sócio-interacionais será, então, o foco deste trabalho que visa construir um diálogo entre as ideias expostas nos conceitos de Bakhtin e de Vygotsky. Assim, buscamos elucidar a convergência de ideias do aspecto social de ambos e, para tanto, respaldar-nos-emos em alguns autores estudiosos destes teóricos, como Maria Teresa de Assunção Freitas, Carlos Alberto Faraco entre outros. Concluímos o estudo explicitando a natureza relacional demarcadora do processo de desenvolvimento humano, posto que o sujeito se constrói na relação com o outro e com o mundo; difere-se e marca a sua singularidade justamente no espaço relacional.

Texto Completo: PDF