Revista Educação e Linguagens, Vol. 8, No. 15 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A ESCRITA DE TEXTOS DE OPINIÃO NO SEXTO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL: O ESTUDO DAS UNIDADES LINGUÍSTICAS RELATIVAS AO GÊNERO

Maria Anita de Carvalho Magalhães Ribeiro, Maria Aparecida Pacheco Gusmão

Resumo


 Este artigo trata do ensino da argumentação no espaço escolar e é resultado do estudo desenvolvido durante o Mestrado Profissional em Letras, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (PROFLETRAS/UESB). Objetivou investigar, em uma classe do sexto ano do Ensino Fundamental de uma escola pública municipal, em Guanambi - BA, o processo de produção escrita do texto de opinião, com base em situações reais e polêmicas vivenciadas na comunidade local. A opção metodológica orientou-se pela pesquisa qualitativa com método investigativo interventivo, a pesquisa-ação crítica, sistematizada por meio de uma Sequência Didática. No decorrer do trabalho, os estudos priorizaram a leitura e a produção do gênero argumentativo texto de opinião, quanto à representação do contexto social, à estrutura discursiva e às unidades linguísticas, estudando-as como categorias que se complementam para o êxito do ensino e da aprendizagem. No entanto, neste texto, será apresentada uma breve exposição sobre essas categorias e uma análise mais aprofundada sobre a presença e/ou ausência de quatro unidades linguísticas nos textos produzidos ao longo da sequência didática, a saber: expressão de responsabilização enunciativa, organizadores argumentativos, verbos declarativos e advérbios modalizadores. Todo o processo de sistematização e realização das oficinas revelou elementos significativos para a análise e o confronto dos dados. Quanto aos resultados, constatamos que os textos produzidos apresentaram progresso individual e coletivo, tanto quantitativo quanto qualitativamente, revelando a competência argumentativa dos estudantes em discutir questões de interesse social, o que contribui para sua formação crítica e cidadã.


Texto Completo: PDF