Revista Educação e Linguagens, Vol. 2, No 2 (2013)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A AUTOCONFRONTAÇÃO E SEUS USOS NO CAMPO DA LINGUISTICA APLICADA AO ESTUDO DO TRABALHO DO PROFESSOR

Carla Messias, Deivis Perez

Resumo


Este artigo apresenta um estudo sobre o uso da autoconfrontação em pesquisas de Linguística Aplicada (LA) sobre o trabalho docente. A autoconfrontação foi criada por Faïta (1997) e aperfeiçoada por Clot (2006) no contexto da Clínica da Atividade. Trata-se de dispositivo que busca captar os múltiplos discursos em torno de um ofício e favorecer sua transformação pelos trabalhadores. Optamos por abordagem qualitativa de pesquisa e realização da análise documental dos resumos de teses, dissertações e artigos produzidos no Brasil (1987 a 2011) disponíveis no site da CAPES. Os resultados apontam que a autoconfrontação é usada de modo fragmentado nos estudos de LA que examinam o trabalho docente, ao servir prioritariamente para recolha de dados e ao conferir menor ênfase para a transformação do processo laboral.


Texto Completo: PDF