Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 2, No 1 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A INTERNACIONALIZAÇÃO DE CURITIBA: UMA ANÁLISE A PARTIR DE EQUIPAMENTOS URBANOS DE CONSUMO E LAZER

Alexandre Gomes FERREIRA, Fernanda Aparecida FERNANDES, Jorge HUÇULAK

Resumo


A mudança na dinâmica urbana curitibana foi responsável por reforçar a centralidade exercida pela metrópole em detrimento dos demais municípios do aglomerado metropolitano. Esse processo que ganhou força nos últimos 20 anos mantém intima relação com a reestruturação econômica imposta pela dinâmica da globalização, responsável por provocar importantes efeitos na Geografia das cidades alterando suas configurações espaciais, não só ao que tange as atividades produtivas e econômicas, como também a distribuição da população e, sobretudo os padrões de estratificação social e os estilos da vida cotidiana. Nesse contexto, Curitiba ganha novos espaços destinados ao consumo e lazer, comandados pela lógica da internacionalização, onde diversas empresas de atuação mundial passaram a integrar o mercado local. Estes novos equipamentos, comumente considerados protagonistas da expansão urbana, ao serem instalados distantes dos grandes centros, no caso curitibano apresentam uma lógica reversa, ou seja, a sua concentração predominante no município reforçou a centralidade já existente. Por sinal, essa centralidade expõe a relação indissociável entre a localização dos empreendimentos e as diretrizes do planejamento urbano que privilegiou as classes mais abastadas, “restando” aos mais desprovidos ocupar as áreas fora do interesse direto do capital especulativo.

Texto Completo: PDF