Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 2, No 1 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ESTUDO DE CASO - A CIDADE DE JUIZ DE FORA MG - SUA CENTRALIDADE E PROBLEMAS SÓCIO-ECONÔMICOS

Telma Souza CHAVES

Resumo


A dinâmica e centralidades de cidades médias têm uma ênfase progressiva nos debates contemporâneos, com destaque nas políticas públicas, incluindo as de planejamento urbano. O processo desordenado de urbanização a que temos vivenciado nas cidades do Brasil, atinge cada vez mais as cidades médias. A cidade de Juiz de Fora não foge a este processo de crescimento urbano. Cidade de “porte médio” vive nas últimas décadas um processo intenso de reorganização espacial, provocado pela mudança no uso e ocupação do solo urbano. O objetivo deste trabalho e fazer uma análise do processo de crescimento urbano, um estudo sistemático e diagnóstico das condições de infra-estrutura de serviços essenciais dentro do espaço urbano de Juiz de Fora. Pretendemos traçar um retrato abrangente da realidade da cidade de Juiz de Fora, caracterizando suas problemáticas e apontando o papel do planejamento urbano, demonstrando e explicando o processo de crescimento, sua dinâmica e centralidade, suas características, apontando os agentes que interferem nesse processo. O conhecimento das técnicas de produção, transformação e a organização do espaço geográfico nos permitirão uma leitura das centralizações, das instabilidades, dos problemas sócio-econômicos urbanos, desarticulações, desvalorização e revalorização do território. Além disso, destacar o papel do planejamento urbano na elaboração de ações que contribuam para minimizar problemas sócio-econômicourbano. Também demonstrar como a produção do espaço segrega pessoas e o próprio espaço. O estudo nos deixa que em qualquer município que recebe um fluxo intenso e inesperado de pessoas não está preparado e não consegue absorver de forma adequada com prestação de serviços e urbanismo. Assim agravam-se os problemas sócio-econômico decorridos da falta da infraestrutura urbana básica; a saturação dos atendimentos de saúde e educacional, além do aumento do déficit habitacional, como observado Juiz de Fora.

Texto Completo: PDF