Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 2, No 1 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PERCEPÇÃO DA PAISAGEM: O CASO DAS CONSTRUÇÕES ANTIGAS DA CIDADE DE GUARAQUEÇABA/PR

Roberson Miranda SOUZA, Messias Modesto dos PASSOS, Humberto YAMAKI

Resumo


O Município de Guaraqueçaba está localizado no Estado do Paraná, na Planície Costeira, com latitude entre 23º e 26º S e longitude entre 48º e 54º W. Seu acesso pode ser feito pela Bahia das Laranjeiras pelo mar ou pela PR-405, estrada que possui aproximadamente 79,4 Km sem pavimentação. Uma cidade como Guaraqueçaba, detentora do título de cidade histórica deveria manter políticas publicas que elegessem a Paisagem como primordial para o ordenamento do território. É algo que causa indignação a maneira como as construções que remetem a colonização portuguesa, presente nos últimos cinco séculos, não são valorizadas por completo. Com o objetivo de fazer uma análise visual dentro da abordagem GTP, Geossistema, Território e Paisagem, dando ênfase à percepção da Paisagem verificamos a situação das edificações e monumentos da cidade e constatamos que poucas são as construções restauradas e em boa situação. Um bom exemplo do desprezo é o que está sendo feito com as fontes d'água construídas no início do século XX e que trazem a memória um espaço e modo de vida todo particular do passado guaraqueçabano. Não podemos congelar a Paisagem, mas podemos respeitar o padrão da Paisagem, os espaços simbólicos devem ser mantidos, restaurados e preservados, como, por exemplo: um antigo engenho de arroz movido a vapor, ou uma antiga fonte d'água, uma capela, uma rua com casarões antigos, um antigo mercado. Seja como espaço reutilizado ou como importância cênica, a Paisagem é um espelho que reflete nós mesmos. Nossa história e nossa cultura são materializadas no espaço geográfico.

Texto Completo: PDF