Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 2, No 1 (2011)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO POR ZONA DE RAÍZES, UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA AS CIDADES?

Sérgio Norberto PAGLIARINI JUNIOR, Mauro PAROLIN, Jefferson de Queiroz CRISPIM

Resumo


No Brasil aproximadamente 52% de todos os domicílios brasileiros não possui um sistema de captação de esgoto. Muitos países tem se utilizado da técnica de tratamento conhecida por Estação de Tratamento de Esgotos por Zona de raízes (ETEZR), mostrando-se um sistema eficaz. De baixo custo na instalação a vida útil entre 10 a 15 anos o seu potencial de tratamento. O presente estudo verificou a eficiência desse tipo de estação em três locais: a) 1 ETEZR na cidade de Campo Mourão - PR (Vila Rural); b) 2 ETEZR instaladas em pequenas propriedades anexas à zona urbana de Rancho Alegre do Oeste – PR. As estações foram instaladas no ano de 2008, verificou-se ao longo de 22 meses sua eficiência de tratamento medindo-se alguns parâmetros de qualidade do esgoto lançado foram medidas (DBO, DQO, pH, fósforo e turbidez). Também foi avaliada a capacidade de manutenção do sistema pelos proprietários. As ETEZR mostraram-se eficazes na melhoria da qualidade do esgoto, chegando a 89% de eficiência. No tocante a manutenção do sistema verificou-se problemas como entupimentos diversos. Em que pese o fato das ETEZR avaliadas estarem localizadas em áreas consideradas rurais, sua proximidade com áreas urbanas levam inevitavelmente à consideração de seu uso em áreas urbanas. No entanto, sua implementação dependerá de um amplo processo de educação ambiental, para que a vida útil e a eficiência de tal sistema sejam levadas a termo.

Texto Completo: PDF