Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 8, No 3 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ANÁLISE DA FAIXA MÍNIMA DE PROTEÇÃO EM RELAÇÃO À ORIENTAÇÃO TÉCNICA E AO NOVO CÓDIGO FLORESTAL LEI N°12.727, DE 2012

Pablo Boniol Oliveira, Sr. Matheus Bueno Patrício, Sra. Gabriela Faccioli, Sr. José Hilário Delconte Ferreira, SR. Edivando Vitor Couto

Resumo


Uma maneira de preservar ambientes degradados é através da proteção das matas ciliares, porém, o novo Código Florestal, Lei n° 12.727, de 2012 contrapõe na obrigação de conservar o ambiente reduzindo áreas de proteção permanente conforme o número de módulos fiscais de cada propriedade desprezando a orientação técnica sugerida de 30 metros. Este trabalho objetiva-se analisar a mata ciliar do município de Cambira – PR, utilizando o SIG QGis versão 2.16.0, vetorizando áreas de floresta e campestre de forma semi-supervisionada, visando comparar a área de vegetação quando aplicado as orientações técnicas, obtendo um acréscimo de 17,6%, com o Novo Código Florestal que apresentou 78,7% de supressão da mata ciliar, concluindo que a orientação técnica favorece a biodiversidade ao contrário do estabelecido pela lei.

Texto Completo: PDF