Revista de Geografia, Meio Ambiente e Ensino, Vol. 11, No 1 (2020)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS AULAS DE GEOGRAFIA: UMA ABORDAGEM SOBRE OS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM CORNÉLIO PROCÓPIO - PR

Jully Gabriela Retzlaf de Oliveira, Camila de Souza Pereira, Camila Rodrigues Marques, Daisson Felix Jacinto

Resumo


Os índices de reaproveitamento e reciclagem dos resíduos sólidos no Brasil são baixos e, portanto, geram preocupações ambientais e expressam a necessidade de criar alternativas para um descarte correto dos materiais. Diante desse cenário, torna-se necessário o desenvolvimento de projetos educacionais que promovam a Educação Ambiental nas escolas, pois esta consiste em proporcionar às pessoas uma compreensão crítica e global do ambiente. Este trabalho teve por objetivo relatar uma experiência pedagógica “Práticas de Educação Ambiental nas aulas de Geografia do 8º ano do Ensino Fundamental II”. No âmbito metodológico foram realizadas: 1) reuniões com a coordenação do PIBID na universidade e levantamento teórico sobre temas referentes a Geografia Escolar e Educação Ambiental; 2) observações de aulas de Geografia no Ensino Fundamental II; 3) escolha da turma para aplicação da intervenção pedagógica; 4) Elaboração de práticas de Educação Ambiental e 5) Realização das práticas de Educação Ambiental no segundo semestre de 2019. As práticas pedagógicas realizadas voltaram-se para desenvolvimento da consciência ambiental em torno da redução e reutilização de resíduos sólidos orgânicos e recicláveis, sendo elas: oficina de construção de uma composteira utilizando resíduos orgânicos gerados na cantina da escola; oficina de artesanato com materiais recicláveis utilizando vidro, pet, embalagem Tetra Pack e alumínio e por fim a apresentação de 03 receitas de reaproveitamento integral dos alimentos como o doce de casca de maracujá, o doce de casca de laranja e o tira gosto de sementes.

Texto Completo: PDF