Revista Paranaense de Educação Matemática, Vol. 6, No 12 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

AS AVALIAÇÕES EXTERNAS E A EDUCAÇÃO MATEMÁTICA CRÍTICA: CONEXÕES E IMPASSES

Bruno Damien da Costa Paes Jürgensen, Mara Regina Lemes De Sordi

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo discutir de que modo as avaliações em larga escala - e, sobretudo, a divulgação de seus resultados - podem se configurar como limitantes ao desenvolvimento da educação matemática crítica (EMC) na escola básica. Tem-se que, atualmente, os índices de qualidade da educação podem ser compreendidos como matematizações que influenciam o cotidiano escolar, padronizando currículos e práticas, desmoralizando professores e escolas, e potencializando o ensino tradicional e o absolutismo burocrático, em detrimento da EMC, por meio da criação de consensos e de ideologias da certeza. Sendo assim, apresenta-se como saída para este impasse, a reflexão por parte dos educadores e do coletivo escolar, a restituição de processos mais democráticos dentro e fora da escola (sobretudo no que diz respeito à construção de critérios de avaliação do ensino) para que se apresentem saídas a essa realidade.

Texto Completo: PDF

A Revista Paranaense de Educação Matemática, periódico semestral da Universidade Estadual do Paraná - Campus de Campo Mourão, está indexada nas seguintes bases de dados: