Revista Paranaense de Educação Matemática, Vol. 8, No 16 (2019)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

UMA REFLEXÃO SOBRE A BUSCA POR UMA COMUNICAÇÃO IMUNE A MAL-ENTENDIDOS NAS AULAS DE MATEMÁTICA

Paulo Vilhena da Silva, Marisa Rosâni Abreu da Silveira, Jaqueline Valerio da Cruz

Resumo


É natural, em nossa formação docente, almejarmos a melhor maneira de ensinar, um método de ensino pelo qual todos os discentes pudessem aprender. Em nossa experiência como formadores de professores de matemática, não é raro que sejamos questionados a respeito dessa questão, isto é, como ensinar de modo que todos aprendam. A despeito dos vários desafios que envolvem o ensino e o aprendizado dessa disciplina, seria possível um modo de comunicar no qual nunca haveria a possibilidade de mal-entendidos na compreensão? Na busca de uma resposta para tal indagação, faremos um reflexão teórica baseados na filosofia da linguagem de Ludwig Wittgenstein, intentando mostrar que essa busca pela “comunicação perfeita” traz consigo uma demanda pela essência, reflexo da adoção de um modelo referencial da linguagem, motivo de muitos problemas, seja na filosofia, seja na educação, conforme apontam Wittgenstein e os comentadores de sua filosofia.

Texto Completo: PDF

A Revista Paranaense de Educação Matemática, periódico semestral da Universidade Estadual do Paraná - Campus de Campo Mourão, está indexada nas seguintes bases de dados: