Revista Paranaense de Educação Matemática, Vol. 6, No 12 (2017)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS - ENSINO MÉDIO: UMA ANÁLISE DOS MATERIAIS PROPOSTOS AOS ALUNOS NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA CRITICA

Inglid Teixeira da Silva, Ana Coêlho Vieira Selva

Resumo


A inclusão da educação financeira nas escolas vem sendo amplamente discutida. No Brasil, esta discussão foi impulsionada pela Estratégia Nacional de Educação financeira (ENEF) que, dentre outras ações, propõe o Programa de Educação Financeira nas Escolas – Ensino Médio, que está em fase de implementação. O estudo da educação financeira nas escolas traz uma forte ligação com a matemática vivenciada pelos estudantes, pois são diversas as situações matemáticas que envolvem finanças no dia a dia. Skovsmose (2000) identifica diferentes ambientes de aprendizagem que auxiliam na análise das situações propostas na escola e nos livros didáticos de matemática, na perspectiva do desenvolvimento da educação matemática crítica, que gere reflexão e leve os estudantes à tomada de decisão. Nesse contexto, esta pesquisa buscou analisar o material didático do programa de educação financeira proposto pelo Ministério da Educação para o Ensino Médio, desenvolvido pela ENEF, identificando os ambientes de aprendizagem (SKOVSMOSE, 2000) que as atividades sugeridas no livro do aluno podem proporcionar. Os resultados encontrados mostram que as atividades dos livros do aluno apresentam potencial para o desenvolvimento dos ambientes de aprendizagem tendo como referência, principalmente, a realidade e cenários de investigação.

Texto Completo: PDF

A Revista Paranaense de Educação Matemática, periódico quadrimestral da Universidade Estadual do Paraná - Campus de Campo Mourão, está indexada nas seguintes bases de dados:

                                 

 

 

Licença Creative Commons

Os artigos da Revista Paranaense de Educação Matemática estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.